quarta-feira, 7 de maio de 2008

Cansei de tentar viver no país das Maravilhas

Pessoas estou ainda muito ruím! Marquei consulta com o otorrino, acho que vou ter que tomar mais remédios.
Não aguentei ir na academia ontem, além da rinite arrumei uma dor na perna sem noção.
Não sei o que me deu ontem, uma cansaço físico, mental. Acabei com uma compulsão, comi um monte de besteiras. Em pequenas quantidades pq já não dou conta de comer muito. Mas mesmo assim em calorias sei que estrapolei.
Acho que muita coisa que preciso arrumar na minha vida. Fico tentando empurrar tudo com a barriga (literalmente) e acabo por ficar como estou.
Tentei ficar sem o anti-depressivo, não dá. Vi que vou voltar a ficar como estava antes de começar. Sem ãnimo pra nada. Hoje vou tentar ir na academia. Não quero falar dança do ventre.

Estava com muito medo dessa brincadeira, rsrsrs, vou confessar meus maiores pecados!!!!!
A minha querida Srta Maus:




10 Tipos de Comida a que Eu Não Resisto.




pão de queijo


meu caldo de feijão


salgadinho de festa


docinho de aniversário


bolo (fubá, larnja, affi todos)


massas


rocambole e o lanche de lombo canadense do Ananda Café


Coca-Cola


Cerveja






Eu amo o texto abaixo, li pela primeira vez na 7ª série (faz muito tempo, rsrs) mas nunca mais esqueci. Sempre que estou preste a me afundar num poço de depressão me lembro dele. Dedico ele a vocês com muito carinho!


Para as Marias, Angelas, Anas, Andreias , Pedros e Joãos:


Para Maria da Graça


Paulo Mendes Campos


Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: Alice no País das Maravilhas. Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.


Escuta: se não descobrires um sentido na loucura acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.


A realidade, Maria, é louca.


Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?" Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?" Essa indagação perplexa é lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.


A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!" O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada ou vice-versa, isto é, fechar uma porta bem aberta.


Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes conseqüências. Quando Alice comeu o bolo e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.


Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia: "Oh, I beg your pardon" Pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto de vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gato se fosses eu?"


Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! mas quem ganhou?" É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste.


Disse o ratinho: "A minha história é longa e triste!" Ouvirás isso milhares de vezes. Como ouvirás a terrível variante: "Minha vida daria um romance". Ora, como todas as vidas vividas até o fim são longas e tristes, e como todas as vidas dariam romances, pois o romance só é o jeito de contar uma vida, foge, polida mas energeticamente, dos homens e das mulheres que suspiram e dizem: "Minha vida daria um romance!" Sobretudo dos homens. Uns chatos irremediáveis, Maria.


Os milagres sempre acontecem na vida de cada um e na vida de todos. Mas, ao contrário do que se pensa, os melhores e mais fundos milagres não acontecem de repente, mas devagar, muito devagar. Quero dizer o seguinte: a palavra depressão cairá de moda mais cedo ou mais tarde. Como talvez seja mais tarde, prepara-te para a visita do monstro, e não te desesperes ao triste pensamento de Alice: "Devo estar diminuindo de novo" Em algum lugar há cogumelos que nos fazem crescer novamente.


E escuta a parábola perfeita: Alice tinha diminuido tanto de tamanho que tomou um camundongo por um hipopótamo. Isso acontece muito, Mariazinha. Mas não sejamos ingênuos, pois o contrário também acontece. E é um outro escritor inglês que nos fala mais ou menos assim: o camundongo que expulsamos ontem passou a ser hoje um terrível rinoceronte. É isso mesmo. A alma da gente é uma máquina complicada que produz durante a vida uma quantidade imensa de camundongos que parecem hipopótamos e rinocerontes que parecem camundongos. O jeito é rir no caso da primeira confusão e ficar bem disposto para enfrentar o rinoceronte que entrou em nossos domínios disfarçado de camundongo. E como tomar o pequeno por grande e grande por pequeno é sempre meio cômico, nunca devemos perder o bom-humor`.


Toda a pessoa deve ter três caixas para guardar humor: uma caixa grande para o humor mais ou menos barato que a gente gasta na rua com os outros; uma caixa média para o humor que a gente precisa ter quando está sozinho, para perdoares a ti mesma, para rires de ti mesma; por fim, uma caixinha preciosa, muito escondida, para grandes ocasiões. Chamo de grandes ocasiões os momentos perigosos em que estamos cheios de dor ou de vaidade, em que sofremos a tentação de achar que fracassamos ou triunfamos, em que nos sentimos umas drogas ou muito bacanas. Cuidado, Maria, com as grandes ocasiões.


Por fim, mais uma palavra de bolso: às vezes uma pessoa se abandona de tal forma ao sofrimento, com uma tal complacência, que tem medo de não poder sair de lá. A dor também tem o seu feitiço, e este se vira contra o enfeitiçado. Por isso Alice, depois de ter chorado um lago, pensava: "Agora serei castigada, afogando-me em minhas próprias lágrimas".


Conclusão: a própria dor deve ter a sua medida: É feio, é imodesto, é vão, é perigoso ultrapassar a fronteira de nossa do, Maria da Graça.


*versão online do livro: http://www.triplov.com/contos/Alice-no-pais-das-maravilhas/index.htm.





12 comentários:

Flávia disse...

Oi linda, forças. Tenho certeza que você consegue superar essa fase, e tenha certeza de que não está sozinha, pode contar comigo e com as outras amigas blogueiras.
Sobre a compulsão isso as vezes acontece o negócio é não ficar pensando nisso e começar tudo de novo.
Bem , deixei uma brincadeira pra você no blog , mas vi que você já respondeu , então deixa para próxima.
Beijos!!!!!1

Fabi disse...

Oláaa!Um dia vc vai superar tudo isso e não precisará mais dos remédios!! Quem resiste às comidinhas que vc postou , nem eu!!
Olha só, sobre o chimarrão, no meu post de 05/06/2007 deixei um link que ensina passo à passo!!Vê se tu consegue!!
Beijão e força aí!

Tati disse...

Graças a Deus tudo passa... e isso que você sente vai passar.
Quanto você mede? Amiga, estamos com 72kg e doidas para chegar nos 70! Vamos conseguir!
Abraço.

Miss Butterfly disse...

Ao tratar das emoções, estamos indiretamente preparando um terreno fértil para cuidar do corpo, fazer a RA com afinco. Vc está se cobrando muito. Calma... Vc está procurando as suas saídas, por mais q sua impressão seja a de q está "empurrando com a barriga". Vc está refletindo sobre a sua insatisfação é isso já é uma forma de agir. Hora dessas, tudo se clareia e vc parte para a ação em todos os sentidos. Calma... A lagarta precisa ficar quieta e "ensimesmada" dentro do casulo pra virar borboleta e sair voando por aí! Bjos

Ju disse...

Oi querida! Melhoras pra vc... estou mandando muitas energias positivas. Quero te ver firme e forte, ok? Bjinhos e conte comigo!

Nanna disse...

Amigaaaa.......vamos por partes;
1. Hoje tem Mengão, peguemos leve!!! Vamos deixar pra final, aí fazemos o que vc sugeriu, -7kg depois...
2. Muito bacana o texto...
3. Melhorasss...eu ontem estive num Otorrino e minha rinite está namorando minha sinusite logo, as duas estão num clima só, tanto que mal consigo respirarr...

No mais é isso, sucesso sempre e um ótimo restinho de semana!!

Bjuxxxx....

Cris Cute disse...

Olá Amiga,boa noite!!! Parece que todas estamos numa fase dificil da dieta... e enfiando o pé na Jaca.Talvez fora os problemas,o frio tbm não nos ajude muito eu acho!To querendo recomeçar a dieta amanhã com exercicio e etc... Não vamos desistir na primeira jacada. Eu to entupida de problemas na cabeça e como você empurrando literalmente com a barriga.Mas relaxe amiga e vaos recomer juntas!E logo vontaremos a dançar com o ventre lindão!
Temos que acreditar em nós!

Cris Cute disse...

Ahhh ... não achei o selinho que deixou pra mim aqui não ...Puuuxa!Beijókas

Srta Maus* disse...

Eeee ai lindona... força ae ;)

Se a peteca cair, junte e vibre depois...

Beijão

Nanda Ramos disse...

lindona melhoras pra vc ok?
passei mt tempo por depressaume só posso te dizer uma coisa que eu ficava fula de ouvir.... a depressaum só irá melhorar quando você realmente desejar!
bjokinhas linda

Cristeli disse...

Oi queri...amei seu post...eu to firmona...são 38 dias me cuidando...as vezes me permito uma purpurina(algo engordativo)...mas ja controlo de novo...to no cotrole
bjokas

Andreia disse...

OI GISELE QUERIDA!
TUDO BEM?
OLHA, A VIDA DA GENTE É FEITA DE CICLOS E PORTANTO NUNCA FICA SEMPR DO MESMO JEITO.TEM HORA QUE TÁ BOM E TEM HORA QUE TÁ RUIM. AINDA BEM NÉ? IMAGINA SE SÓ TIVESSE 1 CICLO? O DO RUIM? NAO AGUENTARÍAMOS. E SE TIVESSE SÓ O BOM NAO TÍNHAMOS COMO DAR VALOR NISSO, NÉ?
ENTAO TUDO PASSA NESSA VIDA,,,GRAÇAS A DEUS.
REZE, ORE, CONVERSE COM DEUS E TUDO IRÁ SE RESOLVER.
TE ADORO E NUM GOSTO DE TE VER ASSIM NAO!
MELHORAS PRA VC!
E EU TB FICO COM MEDO DESSA BRINCADEIRA, AI MEU DEUS. EU PAREÇO COM ALGUMAS COISAS AÍ DESSA SUA LISITINHA,HEHEHEH.
OBGDA POR ME INDICAR MIGA QUERIDA