quarta-feira, 25 de março de 2009

O que eu sou e o que querem que eu seja

A vida inteira tentei me ajustar aos padrões.

Acho que por conta das mentiras da minha família me sentia na obrigação de ser o que os outros queriam e de agradar sempre. Nesse caminho seguiram meus relacionamentos amorosos, minhas relações afetivas enfim, com todo tipo de relacionamento.

Quando comecei a fazer terapia passava horas tentando decorar um texto sobre minha vida na qual a minha "terapeuta" da época quizesse ouvir.

Hoje depois de terapeuta trocada, muitos tropeços, muitas derrotas e muitas vitórias ainda me pego tentando me encaixar nos "padrões".

A falta de auto aceitação é uma coisa que me acompanha desde criança e que infelizmente não vai mudar da noite pro dia.

A passos pequenos hoje me redescubro e descobri que gosto de sair dos "padrões". Estou me conhecendo. É como se minha vida tivesse começado agora.

Estou aprendendo a impor limites, a não aceitar tudo o que me dizem sem questionar mesmo que essa pessoa seja perito no assunto, principalmente quando isso me disser a respeito.

Hoje estou conseguindo me olhar no espelho e com carinho, coisa que não fazia a tempos. Não emagreci, não fiquei mais bonita, apenas fiquei mais corajosa.

Não vou permitir que abusem mais de mim, dos meus sentimentos, da minha boa vontade.

Dei um basta!

Graças a Deus estou conseguindo regular minha alimentação, acordei cedinho pra mandar meu filho pra escola e aproveitei e fui caminhar. Passei a manhã no salão de beleza, deu trato na pessoa e finalizei com minha terapia. Enfim estou sendo a mãe pra mim que nunca tive.

Não sei se amanhã acordarei bem, ou mal, só sei que só por hoje eu fiz tudo que tinha que ser feito o resto entreguei nas mãos de Deus pois eu plantei e se ele assim o quizer colherei os frutos do meu plantio.

Amo esse poema.
Ele está no meu perfil e ofereço as amigas e a mim mesma:

AMOR É SÍNTESE

Por favor, não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu...

Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.

Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei o perfeito amor.

Mário Quintana

3 comentários:

maria/andrea disse...

Oi Gi!!!!
Que bom que vc está se "descobrindo".
Isso é importante e é o que eu sempre digo. Devemos nos respeitar em primeiro lugar.
Chega de aceitar tudo calada, sem questionar.
Uma hora a gente aprende. Eu demorei anos pra aprender, mas aprendi. E fico feliz que vc esteja no caminho.
Beijos.

Leila em Nova Fase de Renovação disse...

Vim te conhecer melhor!!
Que bom que esta se descobrindo, mudando e aprendendo.
A vida é assim mesmo uma constante mudanca.
Gloria a Deus a pessoa ser 'encaixada' e feliz a vida toda.
Beijos

Geórgea disse...

Oi Gisele, eu já tinha vindo aqui no seu cantinho... Mas como eu sou a lezeira em pessoa não consigo linkar, só quando tô muitíssimo inspirada e sem nenhuma pulga atrás da orelha. Como eu sou o stres em pessoa, isso nunca acontece... Mário Quintana arrasou nesse poema, lindo !!! Ah, peraí, sou vascaina, kakakakakakakakaka.... Beijocas