terça-feira, 14 de outubro de 2008

Me analisando

Andei muito pra baixo, com vontade de me esconder do mundo.
Hoje fui a terapia e chorei, chorei, até quase desidratar (exagerada...) e desabafei.
Chega-se um ponto na vida que precisamos encarar nossas fraquezas, nossos medos e eu realmente cheguei nesse ponto.

Ou eu encaro e busco uma cura, um tratamento ou deixo a "doênça" me destruir.
Sou uma pessoa dependente, dependente afetiva, e em um grau muito elevado.
Tenho uma nescessidade exacerbada de me sentir aceita, amada. Sei que muitos vão achar que isso é normal, que no fundo todos queremos se amados.
Eu vou além da conta. Já desejei ficar doente, a tal ponto que tive um cãncer para me sentir amada e cuidada. Dancei! Ninguém me amou mais ou cuidou de mim.
Tenho percebido em minhas falas, atos e até mesmo aqui nesse canto o quanto quero me sentir aceita. Vivo pedindo desculpas por ser eu mesma.
Estou sempre tentando se aceita quando eu mesma não me aceito.

  • odeio meu corpo
  • vivo tentando mudar meu jeito de falar: falo alto e muito
  • vivo tentando meu jeito espontãneo e livre de ser e falar, o que ocasionou uma prisão, prisão essa que eu criei e não sei mais como sair
O que eu gosto de fazer? Quais são as pessoas que realmente gosto?
Por que me trato tão mal?
Preciso me encontrar, preciso dar carinho e amor pra minha criança interior que foi abandonada e maltratada e só assim conseguir ser uma mulher inteira.Olha eu com 3 aninhos

7 comentários:

Debi disse...

oi Gi,
vc tocou em um ponto complicado mesmo. Existem varios graus de pedendencia, mas o mais importante vc já fez, que foi reconhecer essa sua fraqueza, esse seu ponto negativo e que esta com o objetivo de mudar!

Muito lindinha a sua foto!
Bjinhusss
Debi

Carlinha!! disse...

Essa é uma questão complicada mesmo..
Mas o fato de estar analisando isso...ecchergando oque tem que ser mudado..
sei que vai acharo caminho


tbém me sinto muito parecida com vc...sempre fui assim..desdepequena..

mas quando a criança que está dentro de vc precisa de cidados..cuide dela..

trate-se mesmo..com certeza vc tem a ganhar...

espero que vc se encontre!!

bjão

Josy disse...

Oi amada acho que todas nós buscamos ser amadas, nngém quer se sentir odiada né, mas vc e amada sim vc tem a sua familia tem as suas amigas dos blogs e vc pode sempre conta comigo para o que vc precisar e só me falar...
Lhe desejo tudo de bom e que papai do céu lhe abençoe que vc seja muito feliz....Linda a fotinha hein fofa d+....
Saindo do assunto RA, olha o meu time(Clube Atletico Mineiro Galo)ganhou bonito do seu nesse fds rsrsrs.....

Bjsssssss=)

Josy disse...

Seu blog ficou fofo.........

Gisele disse...

Ando tão discrente, talvez tenha perdido minha capacidade de amar... talvez passe...
Obrigada pelo carinho!

Luciana Kotaka disse...

Oi amiga, compre um livro chamado Obesidade como sintoma. Leia ele, pode te ajudar nesse processo.
A terapia é assim, cada um tem seu tempo. Esse sofrimento que relata, se transformaem força e coragem, auto estima e felicidade.
vamos lá amiga, vai conseguir, só se dê um colinho.
beijocas

Fabi disse...

Olá Gisele.Terapia deve ser muito bom, ajuda a colocarmos p/ fora o que estamos sentindo né.Espero que vc se encontre e melhore! Abração querida!